TOP

EVENTO GRATUITO Negócios além da fronteira

Projeto incentiva exportação para empresas moveleiras e madeireiras da região Oeste de Santa Catarina

O Sindicato da Indústria Madeireira e Moveleira do Vale do Uruguai (SIMOVALE) convida os empresários das indústrias para prestigiarem, na próxima quarta-feira (06) o evento “Exporta mais Brasil”. Com objetivo de incremento na atuação de empresas brasileiras no mercado internacional de móveis, o evento ocorrerá às 19h15, na Unoesc Chapecó, e é voltado para empresas, exportadoras iniciantes ou que tenham interesse de ingressar no mercado de exportação. A inscrição para participar pode ser feita no link: http://goo.gl/Ce44Ew.

O presidente do Simovale, Ilseo Rafaeli, enfatiza que as ações promovidas pelo PBF são dinâmicas e trazem uma visão atual do mercado, o que permite uma atuação eficaz com resultados promissores às empresas. “Esta é mais uma grande oportunidade para troca de experiências, fomento do conhecimento ao mercado. Nesse momento instável que o país vive, é necessário que o empresário veja uma saída com o consumo do mercado externo, que pode ampliar potencialmente seu negócio, independente de ser uma micro/pequena empresa ou uma grande” explica Rafaeli.

“Em outros tempos nosso polo já contou com mais de 40 empresas exportadoras e queremos voltar a despertar nos empresários para os potenciais que o mercado exterior oferece. O polo moveleiro e madeireiro do Oeste tem condições de produzir aquém, e por isso queremos incentivar as indústrias a se prepararem para os negócios além da fronteira”, afirma o diretor executivo do Simovale, Leonel Felipe Beckert.

Em Chapecó, o evento será promovido por meio do Projeto Brazilian Furniture (PBF), da Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (ABIMÓVEL) em parceria com o Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX) da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX-BRASIL).

A monitora do PEIEX em Chapecó, Inocência Boita Dalbosco Correio, conta que o objetivo do Programa é qualificar e ampliar a competitividade das empresas por meio do estímulo a cultura de exportação. “Atuamos no sentido de engajar as empresas a construírem estratégias de desenvolvimento para elevar o padrão de competitividade e, dessa forma, alcançar novos mercados”.